Só deu YAMAHA no Russky Grand Prix 2014

O primeiro dia de competições do Russky Grand Prix 2014 foi marcado pelo largada dos primeiros 200km de prova. Com 17 pilotos participantes entre eles Russos, Belgas, Portugueses, Finlandeses, Japoneses além da França, o campeonato torna-se um dos mais difíceis da modalidade na atualidade. O percurso de 200km é ao redor da Ilha de Russky, que faz parte da cidade de VladiVostik, proporcionando aos jornalistas presentes belas imagens. A organização geral do evento está a cargo do brilhante Peter de Smet, que com sua equipe tem feito de tudo para os pilotos e equipes sentirem-se em casa e com todo o apoio possível.

A equipe Portuguesa liderada por Carlos Truta teve problemas com seu Kawasaki Ultra 300, mesmo após uma excelente largada e mantendo-se a frente, o jetski precisou ser rebocado. O mecânico chefe da equipe, Luis Jet passou o restante do dia e da noite nos trabalhos de manutenção e garante “…Teremos um máquina competitiva para o 2º dia”.

A primeira bateria de provas teve como grandes campeões os Russos Ryabko Yuri (# 5), Belikov Denis (# 27) e a dupla Bolotniy Alexander e Zolin Anatoly (#41) ambos pilotando um SVHO, o novo jetski da YAMAHA. Com o mar “lisinho” e sem nenhuma marola, os jets desfilaram pelo mar do Oceano Pacífico sem serem ameaçados por nenhuma outra marca.

Todo o evento é composto por uma série de atividades paralelas, proporcionando   ao público um excelente entretenimento durante a travessia das 4 voltas ao redor da Ilha.

Temos ainda as candidatas as Miss Russky Grand Prix, que passam o dia em atividades junto ao público divulgando o evento e interagindo com pilotos e equipes.

Após o término de cada dia de competições temos um briefing geral com a entrega das premiações e avisos pertinentes para a sequencia da competição. O Russky Grand Prix ainda conta com 2 helicópteros full time a disposição das Assessorias de Imprensa e TV locais, proporcionando excelentes imagens.