Março 2012

Ainda à bem pouco tempo o panorama do Jet ski nacional não era o melhor, não só devido ao facto do número de pilotos ser decrescente de ano para ano, como também por, entre estes, nao haver quase nenhuma renovação. A par disso assistia se a um divorcio entre a federação e os pilotos onde estes só sabiam de “algo” nas próprias provas sendo a comunicação com os pilotos quase inexistente.

Por outro lado, apesar de existirem vários pilotos a competir no estrangeiro, a verdade é que não só não tinham qualquer apoio, como lá iam por conta própria pois que nem sequer eram acompanhados por qualquer dirigente.
Apesar da sempre propalada existência de escolas de JET ski a verdade e que estas não passavam de uma pura ficção. Ao nível administrativo a situação não era a melhor pois que o vazio de informação era uma realidade, e para além de uma forte penúria financeira que muito condicionou, e condiciona, a actividade da federação. Quando tomamos conta dos destinos desta federação já prevíamos uma situação complicada mas a realidade veio a demonstrar que era ainda pior Por outro lado, atenta a eleição ter ocorrido em Maio, tivemos que conduzir um campeonato nacional já iniciado e com regras que urgia alterar.

Ainda mal tínhamos entrado na federação e, desde logo, fomos apoiar pessoalmente e financeiramente, os pilotos que competiam nas provas do campeonato do mundo da U.I.M. Ainda quanto aos pilotos foi criada uma página da Federação no facebook o que permitiu um outro tipo de dialogo, e abordagem, com os pilotos tendo-se verificado, no inicio, algumas situações desconfortáveis que foram fruto da novidade desta importante ferramenta de comunicação.

Category Notícias